3 fevereiro 2010,
 0

De acordo com o Major Fabiano Lobão Gomes de Castro, do 6º Batalhão de Polícia Militar, o síndico tem papel fundamental na decisão pela implementação da segurança no condomínio. A primeira medida a ser tomada seria a avaliação dos gastos, a fim de saber quanto o edifício pode gastar com o projeto.

Passada a fase de análises, nos deparamos com o treinamento dos funcionários. O engajamento de todos para o bom funcionamento das normas de segurança é muito importante. Segundo o Major, porteiros, zeladores e funcionários no geral necessitam estar atentos a movimentação nos arredores e conhecer todas as instalações do condomínio, bem como os hábitos dos moradores – até mesmo os que recebem mais visitas.

Entregadores e porteiros de condomínios vizinhos também devem ser observados.

A comunicação interna também foi alvo de discussão nesta palestra. Os condôminos devem ser convencidos de que a sensação de segurança surge através de uma ação em conjunto, da colaboração de todos. Atitudes como instruir os filhos e empregadas a não comentarem acerca dos hábitos da família, nem fazer alardes sobre viagens são de grande relevância.

Manter uma ficha atualizada com todos os funcionários que freqüentam o condomínio também foi um ponto discutido, além do devido registro dos visitantes. “Os que estiverem de carro, é necessário que o porteiro anote os dados do veículo. E para colaborar com o serviço, se o morador já souber da visita, também pode deixar o funcionário avisado e assim facilitar todo o processo”, afirmou o Major.

Fonte: www.abadi.com.br

Deixe uma resposta